Controle Agora

Como fazer um planejamento financeiro para startup?

Empresas iniciantes também precisam de boa gestão financeira

Você está abrindo uma startup ou uma pequena empresa? Então, já está ciente que um planejamento financeiro é fundamental para que seus planos sejam bem-sucedidos.

Entretanto, saber como fazer um planejamento financeiro é a questão mais importante. A maneira na qual você desenvolve a organização financeira da empresa, pode determinar toda a trajetória de um negócio iniciante. Então, preparamos esse conteúdo para ajudar você.

Por que o planejamento financeiro é importante?

Planejamento financeiro refere-se à organização das finanças de uma empresa, para que ela seja saudável e, principalmente, lucrativa.  Para que isso ocorra, é preciso conhecer e controlar as receitas, despesas e estabelecer objetivos e estratégias focadas em crescimento.

Em startups ou pequenas empresas, é muito frequente que os gestores também cuidem das finanças do negócio. Isso ocorre porque contratar uma equipe própria para fazer isso pode gerar muito custo.

Entretanto, essa fusão de funções pode não ser benéfica para a empresa. Isso porque, em muitos casos, ocorrem erros de levantamento como falsos lucros, mistura com gastos pessoais ou a falta de uso de algumas ferramentas e indicadores importantes para a evolução da empresa.

O que significa fazer um bom planejamento financeiro?

É claro que o planejamento financeiro vai variar de acordo com a natureza da empresa, seu porte e demandas específicas. Porém, algumas etapas em comum podem resumir o que abrange um bom planejamento financeiro.

  • Planejamento de despesas: realizar estimativas sobre quanto se pretende gastar em um período é fundamental para programar as finanças de startups. Uma maneira de fazer isso é fazer um levantamento de pontos como: faturamento ao longo do período determinado, ticket médio do produto ou serviço, quantidade de clientes ativos, gastos totais da empresa, dívidas, etc.
  • Controle financeiro: compreende o registro dos gastos realizados em um período definido. A partir dessas informações, é possível identificar o que é relevante para empresa, ou seja, quais custos podem ser eliminados ou reduzidos.
  • Fluxo de Caixa: significa a realização de um grande balanço tanto do dinheiro que entrou na empresa quanto que saiu, após fazer o pagamento de todas as contas. Assim, é possível desenvolver uma boa projeção de investimentos e dívidas a serem pagas.
  • DRE (Demonstrativo do Resultado do Exercício): é uma análise dos principais indicadores da situação financeira da empresa. Os principais são: margem de contribuição do produto, EBITDA, ticket médio, ponto de equilíbrio, burn rate e lucro;
  • Projeção de investimentos: se tudo foi devidamente apurado nos passos anteriores e foi detectado dinheiro restante no caixa, é hora de decidir qual o seu destino. Expansão, aplicações, pagamento de dívidas são alguns exemplos de projeções de investimentos em uma empresa.

Qual a melhor forma de uma startup fazer um planejamento financeiro?

Iniciar uma empresa e ainda ter que organizar suas finanças de forma satisfatória não é uma tarefa fácil.

É por isso que a Controle Agora criou o BPO Financeiro, uma maneira prática de terceirizar as finanças de sua empresa com baixo custo.

Oferecemos diversos planos, desde opções mais em conta como o Financeiro As a Service, até o Premium, solução que abrange uma gama maior de serviços.

Para saber qual a melhor opção no seu caso, entre em contato conosco. Nosso time vai esclarecer todas as suas dúvidas, ajudando sua empresa a crescer e manter suas finanças em dia.

Compartilhe:

Últimas notícias

Assine nossa newsletter!